Ana Luísa Marques
Violoncelo

Nasceu na Póvoa de Varzim no ano de 1985, onde iniciou os seus estudos musicais aos quatro anos de idade na classe do Professor Jorge Ribeiro. Ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, onde concluiu o ensino secundário na classe do mesmo professor. Em 2003 concluiu a licenciatura na classe do Prof. Miguel Rocha na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (ESART). Terminou o Mestrado em Ensino de Música na Universidade do Minho no ano de 2013 onde estudou com o violoncelista Pavel Gomziakov.

Ao longo da sua formação teve a oportunidade de trabalhar a solo com Lluís Claret, Xavier Gagnepain, Daniel Grosgurin, Michel Strauss, Miguel Rocha, Catherine Strynckx, Pal Banda, Pieter Wispelwey, Paulo Gaio Lima, Agnés Vesterman, Alexander Kniazev e Anne Gastinel, e em música de câmara com Ana Ester Neves, Daniel Rowland, Carlos Alves, Paulo Jorge Ferreira, Riszard Woycicky, Vladimir Mendelssohn, Jacek Klimkiewicz, Radu Ungareanu e os quartetos de cordas Prázak, Fine Arts, Pavel Haas, Ébéne, Ardeo, entre outros.

Tem vindo a colaborar com a Orquestra Filarmónica Portuguesa, Orquestra de Guimarães, Orquestra Clássica do Sul, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Sinfónica da ESART e Orquestra Sine Nomine, tendo trabalhado com maestros como Osvaldo Ferreira, Cesário Costa, Vasco Pearce de Azevedo, Omri Hadari, Luís Carvalho, Pedro Amaral, Xavier Gagnepain, Christopher Bochmann, Stefano Trasimeni, Laurent Wagner, Dino Ciacci e Timothy Russel. Faz parte da Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim (OSPV) desde a sua fundação com a qual já gravou quatro cd´s.

É membro fundador do (Des)Concertante Trio do qual fazem parte Sérgio Neves (clarinete) e Carisa Marcelino (Acordeão), com o qual obteve o 1º Prémio na Coupe Mondiale de Accordeón (Noruega), 1º Prémio no FOLEFEST, 2º prémio no Concorsi Internazionale di Musica della Val Tidone (Itália) e o 2º prémio no Prémio Jovens Músicos da RDP (19ª e 20ª Edições na categoria de música de câmara – nível superior). O Trio é dedicatário das obras “Concertino” (2005) de Sérgio Azevedo, “Triopus” (2005) de Paulo Jorge Ferreira, “Desconcertante” (2005) de Carlos Marques e “O Medo do Ritmo Branco” (2006) de Carlos Marecos. Com a mesma formação foi considerada “Figura da Semana” pelo jornal Público em Junho de 2006 e distinguida no mesmo ano como “Figura Jovem do Ano” pela Gazeta do Interior. Em Fevereiro de 2007 o Instituto Politécnico de Castelo Branco atribuiu-lhes o Troféu de Mérito reservado a ex-alunos da instituição que se tenham distinguido pelo seu elevado desempenho profissional.

É também membro fundador do Quarteto Verazin, agrupamento residente do Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim e apoiada pela Associação Pró-Música da Póvoa de Varzim e pela DGArtes, constituído pelos violinistas Diogo Coelho e Jorman Torres e pelo violetista Mateusz Stasto. Estreou mundialmente o Quarteto nº2 “Movimentos do Subsolo” (2008) e “Verazin nº1” (2009) encomendado expressamente aos compositores António Pinho Vargas e Carlos Azevedo. Em 2008 gravaram “Movimentos do Subsolo” para a editora Numérica. No presente ano gravarão as “Sete Últimas Palavras de Cristo” de J.Haydn para a editora Poultry Sounds. Em Julho do presente ano estrearam a obra “Quarteto nº4” de António Pinho Vargas, encomenda do FIMPV para as comemorações da sua 40º edição.

Tem vindo a realizar concertos tanto a solo como integrada em diversas formações um pouco por todo o país, gravando para a RDP (Antena 2), RTP Internacional, SIC, RTP, TVI e Beira TV. Recentemente realizou um recital a solo com o pianista Domingos Costa na cidade de Dätzingen, Alemanha.

Lecciona no Conservatório Regional de Artes do Montijo e é membro da Comissão Artística do Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim.

No presente ano, faz parte da Orquestra Sinfónica Portuguesa, colaborando com maestros como Joana Carneiro, Bruno Borralhinho, Pedro Neves, entre outros.